30 anos do álbum Appetite For Destruction da banda Guns N’ Roses

30 ANOS DE APPETITE FOR DESTRUCTION

Neste mês de julho, o primeiro álbum do Guns N’ Roses completou 30 anos de vida. Appetite For Destruction não é exatamente um disco atemporal, mas tem muitas qualidades inegáveis, além de uma lista de curiosidades por trás de sua produção. Peculiaridades, excentricidades, loucuras…cada um chama como acha melhor.

Continuar lendo “30 anos do álbum Appetite For Destruction da banda Guns N’ Roses”

Black Sabbath turnê de despedida e álbum Sabotage de 1975

Black Sabbath está com a sua turnê de despedida “The End” que dia 04 passará por São Paulo no estádio do Morumbi e o público deve esperar um show intenso. Ricardo Góis da RockCine conta um pouco do set list do show e da relação da banda com o álbum Sabotage.

Continuar lendo “Black Sabbath turnê de despedida e álbum Sabotage de 1975”

Motorhead RockCine Blog

Motorhead o peso da influência em todos os gêneros do rock

Motorhead, banda contaminou tudo o que conhecemos como musica rápida e pesada

Características singulares que influenciaram vários gêneros do rock

WE ARE MOTORHEAD

Por Ricardo Góis

Pelos idos de 1997, quando comecei a gostar de rock, o Motorhead já não era mais assunto. Linguagens mais pesadas tinham cada vez menos espaço em grandes veículos como rádio e televisão. O Sepultura aparecia bastante apenas com os singles do álbum que provou ser um autêntico divisor de águas, “Roots”. Em termos de exposição massiva, era isso. As rádios rock da época – 89 e Brasil 2000 – tinham programas dedicados a música mais pesada, sempre em horários meio ingratos e a MTV seguia a mesma linha, com algumas reprises durante a programação da semana e uma limitação importante: mesmo álbuns fantásticos como Master Of Puppets, …And Justice For All e o tal “disco preto” do Metallica, teriam no máximo 2, 3 videoclipes cada um. Ou seja, muita coisa boa jamais foi parar na televisão.

Continuar lendo “Motorhead o peso da influência em todos os gêneros do rock”

Volta de Guns N' Roses

Guns N’ Roses mostrando que nada é impossível

RockCine mostra como foi a volta de Guns N’ Roses

Ricardo Góis fala de como era o convívio dos integrantes e a volta de Guns N’ Roses aos palcos

 

VIVEMOS PARA VER A VOLTA DO GUNS N’ ROSES

O Guns esteve no topo do mundo entre 1991 e 93, e as historias em torno das extensas turnês nesta época reforçam a impressão de que a banda podia, queria e fez de tudo e mais um pouco. O título de “banda mais perigosa” do mundo tinha um preço, e não era barato. Fazer 180, 200 shows num ano, é trabalho muito duro e não sei até que ponto o quinteto (as vezes sexteto) estava pronto para tal proeza e conseguir seguir em frente por muitos anos, como os Rolling Stones fizeram e fazem.

Continuar lendo “Guns N’ Roses mostrando que nada é impossível”